O primeiro troço de Alta Velocidade da Califórnia (EUA) deverá estar operacional em 2022. As obras arrancaram esta semana.

Na cerimónia oficial do início dos trabalhos estiveram o governador do estado norte-americano, Jerry Brown, o presidente da Autoridade da Alta Velocidade Ferroviária da Califórnia de Alta Velocidade Ferroviária (CHSRA, no original inglês), Dan Richard, e o administrador dos Caminhos-de-ferro Federais dos EUA, Joseph Szabo.

“Nos próximo cinco anos, será construída a rede de Alta Velocidade de Central Valley, a qual se alargará a toda a Califórnia nos dez anos seguintes”, referiu o presidente da CHSRA, citado pelas agências internacionais. “Trata-se de um investimento que melhorará para sempre a forma de viajar dos californianos”, acrescentou.

A previsão da CHSRA é que o serviço comercial no troço inicial, entre Merced e Burbank, arranque em 2022. A ligação entre S. Francisco e Los Angeles deverá ter início, de acordo com a mesma entidade, em 2029, com um tempo de viagem previsto de três horas (metade do actual, por estrada).

Lá como cá, o projecto de Alta Velocidade não é consensual e é alvo de críticas dos membros do Partido Republicano no Congresso. O investimento total previsto é de 68 mil milhões de dólares (57,35 mil milhões de euros) mas, no presente, apenas estão assegurados 12,2 mil milhões de dólares (10,3 mil milhões de euros): nove mil milhões do estado californiano e 3,2 mil milhões oriundos de Washington.

 

Comments are closed.