O caminho-de-ferro de Benguela chegará à fronteira com a Zâmbia já no próximo ano. Ficará a faltar que a República Democrática do Congo e a Zâmbia “façam o seu trabalho” para haver “ligação entre as redes ferroviárias”, anunciou no Lobito o ministro dos Transportes de Angola.

Já em Janeiro realizar-se-á uma viagem experimental entre o Lobito e o Cuíto, na província do Bué. A viagem técnica de uma locomotiva da caminho de Ferro de Benguela ao Cuíto enquadra-se no programa de prolongamento da linha, declarou o director comercial da CFB à “Angop”, à margem da Feira Internacional dos Transportes e Logística “Expotrans-2011″, que decorreu em Luanda.

Actualmente o comboio da CFB faz a ligação entre o Lobito e o Huambo uma vez por semana, sendo às terças-feiras no sentido ascendente e às quintas no descendente (Huambo – Lobito).

Aquiles de Carvalho indicou ainda que a empresa tem adquirido equipamentos novos, através de financiamentos dos ministérios dos Transportes, da Economia e das Finanças, com vista à recuperação do seu potencial nas vertentes de oficina e da manutenção da via.

Após 27 anos de interrupção, devido à guerra civil, a ligação ferroviária Lobito – Huambo foi re-inaugurada a 30 de Agosto último.

O caminho-de-ferro de Benguela parte do porto do Lobito (Benguela) e estende-se por 1 348 quilómetros em direcção ao Leste, atravessando as províncias do Huambo e do Bié até à província do Moxico, na fronteira com a Zâmbia.

Comments are closed.