Uma agência de crédito do Canadá vai financiar a compra, por Angola, das 100 locomotivas contratadas com a norte-americana General Electric em 2015.

GE - Angola

A mesma agência financiará a modernização e actualização das locomotivas GE-U20C já em operação nos caminhos de ferro angolanos.

Juntos, os dois negócios ascendem a cerca de 382 milhões de euros e foram autorizados por despachos presidenciais a que a “lusa” teve acesso.

A compra das 100 locomotivas à GE estava autorizada desde Junho de 2015 mas a crise financeira que se abateu sobre Angola foi adiando a sua concretização. Por outro lado, o negócio deveria ter sido financiado pelo  Eximbank, instituição bancária dosEUA que financia as exportações do país, o que também não se concretizou.

A agência canadense agora envolvida é a Export Development Canada, agência de crédito e financiamento às exportações do Canadá, apoiando empresas nacionais no processo de internacionalização e captação de investimentos, operando em colaboração com o governo canadiano.

Nos últimos dez anos, a reabilitação da rede ferroviária angolana, constituídas por três linhas nacionais edificadas ainda durante o período colonial – Caminho de Ferro de Luanda, Caminho de Ferro de Benguela e Caminho de Ferro de Moçâmedes – e destruída por quase 30 anos de guerra civil, compreendeu a reabilitação de 2 612 quilómetros de linha e a construção de raiz de 151 estações.

Além disso foram adquiridas 42 locomotivas, 248 carruagens de várias tipologias e 263 vagões.

Estes investimentos, de milhares de milhões de dólares, foram concretizados com empresas chinesas.

Comments are closed.