O porto de Santander quer reforçar a sua especialização no tráfego ro-ro com uma nova linha mista de camiões e passageiros que unirá o porto espanhol ao porto francês de Nantes.

O presidente da Cantábria, Miguel Ángel Revilla, e o seu homólogo da região francesa de Loire, Patrick Mareschal, assinaram no início da semana um acordo para explorar possibilidades de desenvolvimento de novos tráfegos entre os portos de Santander e Nantes, com o objectivo de abrir novas rotas que facilitem a circulação tanto de camiões como de veículos de passageiros.

Segundo o governo da Cantábria, este acordo é o resultado do interesse das autoridades do Loire pelo porto de Santander, que consideram “um exemplo de tráfego sustentável”, tendo em vista o funcionamento das conexões já existentes com Zeebrugge, com quatro escalas semanais de camiões não acompanhados, e com Inglaterra, com cinco ligações por semana da Brittany Ferries.

O acordo visa desenvolver, a curto prazo, uma linha mista para o tráfego de passageiros e camiões entre os dois portos, que mais tarde deverá resultar na criação de uma auto-estrada do mar.

Para este fim, no encontro foi projectado um calendário de reuniões entre os técnicos portuários de ambas as regiões, que serão responsáveis por alinhavar as alternativas para a criação de novas linhas. O resultado dessas reuniões será avaliado num novo encontro ao mais alto nível, a realizar no final de Fevereiro do próximo ano.

Os comentários estão encerrados.