A Capital Airlines (Grupo HNA) poderá retomar os voos entre Lisboa e Pequim já em Fevereiro ou Março, mas agora com passagem por Xi’an e em codeshare com a TAP.

A próxima retoma dos voos entre Lisboa e Pequim foi anunciada pelo presidente do Conselho de Administração do Grupo TAP, num encontro promovido pela Associação de Hotelaria de Portugal (AHP), em Lisboa.

A Capital Airlines suspendeu, em Outubro, o voo directo entre Hangzhou, na costa Leste da China, e Lisboa, com paragem em Pequim, lançado em 26 de Julho de 2017, com três frequências por semana. Na altura a companhia recusou detalhar os motivos para a suspensão, referindo apenas “razões operacionais”.

Agora Miguel Frasquilho informou sobre o retomar da ligação, mas desta feita com uma escala em Xi’an, no Noroeste do país asiático, e em regime de codeshare com a TAP. O responsável indicou que a TAP neste processo é “parceiro passivo” e que as informações que a empresa recebeu é que a “configuração anterior [voo directo entre Lisboa e Pequim] não seria rentável”.

Em 2017, o número de chineses que visitaram Portugal cresceu 40,7%, para 256.735. No mesmo período, os turistas chineses gastaram, no total, 130 milhões de euros.

Quando foram suspensos os voos entre a China e Portugal., a taxa de ocupação média era superior a 80%.

A Capital Airlines é controlada pelo Grupo HNA, accionista da TAP através da brasileira Azul.

 

Os comentários estão encerrados.