A aliança de companhias europeias Airlines for Europe (A4E) defende a harmonização das regras da carga aérea no espaço da União Europeia.

No primeiro manifesto político de carga aérea da A4E, os executivos de topo da TAP Air Cargo, Cargolux, Lufthansa Cargo, Air France-KLM Cargo e Finnair Cargo solicitam regras harmonizadas e apontam formas específicas através das quais os legisladores da UE podem apoiar a procura de “um futuro mais eficiente, sustentável e digitalizado ”.

As companhias aéreas defendem o alinhamento de normas e práticas em toda a UE, no sentido de reduzir as duplas inspecções. A A4E apoia, além disso, o desenvolvimento de tecnologias e métodos de segurança reconhecidos que poderia dar origem a uma lista de transportadoras aprovadas pela UE.

“Os requisitos alfandegários e de segurança da carga aérea não devem ficar ‘entrincheirados’. Os membros do A4E pedem à CE que adopte uma abordagem holística ao PLACI [pré-carregamento de informações de carga antecipada], usando os padrões existentes da UE e de transporte internacional para informar os processos alfandegários e de segurança.

O foco seguinte da A4E é a digitalização dos processos de geração de relatórios. A entidade pretende que a UE apoie o projecto ONE Record da IATA para relatórios padronizados mais simples e transparentes. Insta também a UE a apoiar projectos ambiciosos de pesquisa e desenvolvimento em digitalização

A última solicitação do manifesto político de carga aérea da A4E prende-se com a sustentabilidade. “A A4E apela ao investimento da UE em projectos ambiciosos de redução de carbono para apoiar as metas de emissões de carbono zero líquidas na Europa. A A4E apela a políticas da UE para incentivar a produção de combustíveis sustentáveis ​​para a aviação e apoiar a investigação e desenvolvimento para aeronaves cada vez mais ecológicas”, indicam desde a associação.

“A A4E pede a rápida adopção de um Céu Único Europeu revisto, que beneficiará toda o sector da aviação europeia, incluindo a carga aérea, ao reduzir os tempos de voo e as emissões de CO2”, defendem as companhias signatárias.

O manifesto da A4E para a carga aérea pode ser lido na íntegra aqui.

 

Tags:

Comments are closed.