A carga contentorizada volta a liderar a movimentação de cargas em Lisboa mas ainda assim não chega para colocar o porto da capital acima da linha de água.

Porto de Lisboa

Até ao final de Agosto, Lisboa movimentou 7,7 milhões de toneladas, o que representa uma quebra homóloga de 2,1%.

Os granéis sólidos, de grande importância na actividade do porto, são os que mais perdem face ao mesmo período de 2014: 9,3% para 3,2 milhões de toneladas. No vermelho estão também os granéis líquidos, a caírem 8,6% para cerca das 945 mil toneladas.

Com importância reduzida no resultado global, a carga geral fraccionada mais do que duplicou (avançou 134%) até perto das 120 mil toneladas.

A evitar perdas maiores, a carga contentorizada acumula um ganho de 5,6% até ao final de Agosto, com um total de 3,4 milhões de toneladas processadas.

O movimento de contentores em Lisboa nos primeiros oito meses do ano totalizou 336 919 TEU, total que compara com os 321 642 TEU do mesmo período de 2014. Um ganho de 4,7%.

This article has 1 comment

  1. Enquanto o terminal de contentores não sair de Alcântara (talvez agora com a venda da liscont por parte da MOTA aos novos donos turcos que devem ter muito capital fresco para investir) a situação continuará a piorar, este terminal não recebe investimentos em novos equipamentos há dezenas de anos e o pior é que se não forem dragados os fundos vai mesmo fechar o que seria a melhor solução para o porto de Setúbal !!