A movimentação de mercadorias (carga e correio) nos aeroportos nacionais quebrou 0,8% no segundo trimestre, interrompendo uma série de cinco trimestres consecutivos de ganhos, divulgou o INE.

Centro de carga aeroporto de Lisboa

Entre Abril e Junho, passaram pelos aeroportos nacionais 37 332 toneladas de carga e correio. Menos 0,8% que no período homólogo de 2014 mas ainda assim melhor que o verificado no trimestre imediatamente anterior (36 683 toneladas, entre Janeiro e Março).

As cargas desembarcadas tiveram o pior comportamento, com um retrocesso homólogo de 1,2% (para 17 664 toneladas), enquanto as cargas embarcadas apenas baixaram 0,5%, para 19 668 toneladas).

No movimento de passageiros, ao invés, o INE destaca um crescimento de 10,1% no segundo trimestre do ano corrente, para um total 10,8 milhões. Ainda assim, o ritmo de crescimento abrandou face ao primeiro trimestre, quando se registou um ganho homólogo de mais de 14%.

Entre Abril e Junho, o aeroporto do Porto cresceu 16,5% e o de Lisboa 10,6%. Ponta Delgada fez o melhor resultado relativo, com um ganho de 33,9%.

Desde que foi privatizada, a ANA deixou de divulgar dados relativos à movimentação de mercadorias (carga e correio) nos seus aeroportos.

 

Tags:

Comments are closed.