O porto de Lisboa movimentou 1,1 milhões de toneladas em Maio, menos 6% que no mesmo mês de 2010, e com isso reduziu o seu crescimento acumulado para… 6%.

Em Maio apenas a movimentação de granéis líquidos esteve em alta, com uma subida de 22% para perto das 172 mil toneladas.

Os granéis sólidos, que têm sido um dos dinamizadores da actividade no porto da capital este ano, registaram a maior quebra: 15% para cerca das 430 mil toneladas.

A carga contentorizada também regrediu – quase 4% em termos homólogos -, ficando-se pelas 447 mil toneladas. Em Maio movimentaram-se 45 149 TEU (foram 47 283 há um ano).

Em Maio movimentaram-se perto de 23 mil toneladas de carga fraccionada, com uma perda marginal relativamente ao mês homólogo.

Em termos acumulados, o porto de Lisboa somava no final de Maio 5,2 milhões de toneladas processadas, mais 6% que nos primeiros cinco meses do ano transacto.

A carga contentorizada era o principal agregado, com 2,2 milhões de toneladas, a subir 4%. O total de contentores atingia os 215 012 TEU (207 498 no mesmo período de 2010).

Muito perto estavam os granéis sólidos, com um total dois milhões de toneladas (mais 6%). Mas eram os granéis líquidos as mercadorias que mais subiam: 14% até às 821 mil toneladas. A carga geral fraccionada mantinha os valores do ano passado, na casa das 117 mil toneladas.

Comments are closed.