A MSC é a mais recente companhia de navegação a contratar a MacGregor para aumentar a capacidade dos ses navios com o Cargo Boost.

Cargo Boost da MacGregor aumenta capacidade de transporte em 15%

Os navios em causa – seis unidades de 16 000 TEU – serão alvo de intervenções em doca seca ao longo de 2020, de acordo com o comunicado da companhia do grupo Cargotec.

O presidente da MacGregor, Michel van Roozendaal, afirmou, numa entrevista recente, que os sistemas inteligentes da companhia podem aumentar a capacidade de carga em até 15%, e que isso se aplica a navios em serviço, novas embarcações e novos projectos.

A MSC é, com efeito, apenas mais um exemplo entre as companhias que recorrem ao Cargo Boost da MacGregor. Seaspan, China Shipping Container Lines e Hapag-Lloyd também assinaram contratos com a MacGregor nos últimos tempos.

A companhia aponta três motivos principais para o aumento da procura:

O primeiro é que há um número crescente de navios existentes que está a passar processos de instalação de filtros de gases de escape (scrubbers), que retiram capacidade de carga aos navios. A Macgregor indica que as opções Cargo Boost podem compensar essa perda, além de que as modificações podem ser realizadas em simultâneo com a instalação do scrubber.

Outro motivo para a procura, de acordo com a empresa, é a meta da IMO para 2030 de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 40% do transporte de mercadorias face a 2008. Isso significa que os operadores devem avaliar não apenas os sistemas de propulsão e aspectos físicos das suas embarcações, mas também a produtividade e a optimização operacional, segundo a MacGregor.

O terceiro motivo é o mais evidente: mais carga é sinónimo de mais facturação para as companhias de transporte marítimo.

Comments are closed.