Depois do ultimato, o adiamento. O SEAL queria que as negociações do CCT dos estivadores de Setúbal terminassem amanhã, mas haverá nova reunião a 8 de Maio.

Reunidos em plenário, a maioria dos estivadores de Setúbal votou esta tarde o prolongamento das negociações com as associações patronais do novo Contrato Colectivo de Trabalho (CCT), anunciou o sindicato SEAL ao fim do dia.

“Como resultado da dinâmica da mediação definida entre o Governo, o SEAL e as Associações Patronais, as partes acordaram em prolongar as negociações relativas ao CCT do porto de Setúbal”, é dito no comunicado emitido a propósito. A próxima reunião está desde já agendada para 8 de Maio, daqui a duas semanas.

Desta feita, o SEAL nada refere sobre o andamento das negociações, nem fixa nova data para a conclusão do processo negocial.

Há um mês, a 25 de Março, 100 dias sobre o arranque das negociações, como fez questão de lembrar, o sindicato dos estivadores denunciou a criação de um novo sindicato no porto de Setúbal, alegadamente apadrinhado pela Yilport. Criticada foi também a “má-fé” das associações patronais ao apresentarem uma nova proposta salarial mais baixa do que a inicialmente proposta.

Daí o SEAL ter anunciado então uma moratória, em jeito de ultimato, de 30 dias, até ao 25 de Abril, para o bom termo das negociações.

Afinal, ainda não foi desta…

 

Comments are closed.