A Comissão Europeia lançou mais uma chamada “blending” do CEF, com uma dotação comunitária de 198 milhões de euros.

O objectivo de mais esta chamada do CEF é apoiar projectos de implantação do Sistema Europeu de Gestão do Tráfego Ferroviário (ERTMS) e de desenvolvimento de combustíveis alternativos para o transporte.

As chamadas “blending” combinam o co-financiamento do CEF com o de outros mecanismos financeiros da UE, do BEI, de bancos de fomento nacionais e de de investidores privados. De resto, as candidaturas só podem ser apresentadas desde que tenham já o apoio financeiro de um parceiro.

Os apoios a conceder sê-lo-ão sob a forma de subsídios ou de garantias a financiamentos. Pelo que, por maioria de razão, os projectos candidatos terão de demonstrar a sua viabilidade.

Ao contrário das chamadas “normais” do CEF, que têm um período de apresentação de candidaturas previamente fixado, esta chamada “blending” terá sucessivos prazos de “cut off”. No caso, o primeiro “cut off” está anunciado para 14 de Fevereiro do próximo ano. A partir daí haverá “cut offs” trimestrais até Março de 2021, ou até que acabe o orçamento.

Para ajudar à elaboração das candidaturas, a INEA, a agência que gere os processos do CEF em nome da Comissão Europeia, promoverá um “Info Day” virtual (online) no próximo 5 de Dezembro.

 

Comments are closed.