Os produtores portugueses de carne fresca de aves já podem exportar para o Chile, mercado com um universo potencial de 17 milhões de consumidores deste produto, anunciou o Ministério da Agricultura.

Em comunicado, o gabinete do secretário de Estado da Agricultura e da Alimentação, Luís Medeiros Vieira, precisou que esta é a primeira vez que o mercado chileno vai começar a receber exportações de carne fresca de aves nacionais.

“Com o mercado do Chile, sobe para 57 o número de mercados abertos por este Governo, viabilizando a exportação de um total de 226 produtos (171 de origem animal e 55 de origem vegetal)”, adianta o comunicado.

De acordo com a informação avançada, as exportações de produtos agro-alimentares registaram, nos primeiros cinco meses deste ano, uma taxa de crescimento de 4,6% face ao período homólogo de 2018.

O secretário de Estado da Agricultura e da Alimentação refere ainda que o arranque das exportações deste tipo de produtos para aquele país da América do Sul é “resultado do fortíssimo investimento na abertura de mercados e na
internacionalização da produção nacional por parte deste Governo”.

O início de operações de exportações para países terceiros implica o estabelecimento das condições e requisitos fitossanitários ou sanitários das autoridades dos países de destino, tendo estes requisitos de ser cumpridos na
certificação dos produtos a serem exportados pelos operadores económicos e pela autoridade competente nacional.

A mesma nota dá também conta de que o Ministério da Agricultura está a trabalhar “de forma intensa” na abertura de mais 58 mercados para exportação de 270 produtos, sendo 224 da área animal e 46 da área vegetal.

Comments are closed.