A FedEx pode, finalmente, avançar com a OPA sobre a TNT. O Ministério do Comércio da China deu o seu acordo ao negócio sem impor condições, anunciaram as duas companhias em comunicado.

FedEx

Com esta aprovação do governo chinês, a operação supera o último obstáculo das autoridades de Concorrência a nível internacional, juntando-se a China aos Estados Unidos (deram o seu acordo em Novembro de 2015), à Europa (Janeiro deste ano) e ao Brasil (fim de Março último).

O acordo para a aquisição da TNT Express pela FedEx Corporation, por 4 400 milhões de euros, foi anunciado em Abril de 2015. A companhia resultante da fusão terá 17% do mercado europeu de distribuição e ocupará o segundo lugar do ranking, atrás da DHL e à frente da UPS, que em tempos tentou comprar a TNT mas viu os seus intentos frustrados pela Comissão Europeia.

O período de aceitação do negócio pelos accionistas da TNT termina na sexta-feira da próxima semana (13 de Maio). O conselho de administração da companhia recomendou, recorde-se, em Outubro de 2015, aos seus accionistas que apoiem a operação.

Em Portugal, a FedEx é representada pelo Grupo Rangel, enquanto a TNT tem presença directa e reconhecida internacionalmente dentro do grupo.

 

Comments are closed.