A China Cargo Airlines, companhia “all cargo” controlada pela China Eastern Airlines, prepara-se para absorver a Shangai Cargo Airlines e a Great Wall Airlines, duas companhias de carga locais.

As compras serão financiadas pelos actuais accionistas e pela entrada de dois novos investidores: a Singapore Airlines Cargo e a Concord Pacific (uma subsidiária da Eva Airways), que passarão a deter cada 16% do capital. Actualmente a China Cargo Airlines é controlada em 70% pela China Eastern Airlines (passa a 51%) e em 30% pela Cosco (reduz a posição para 27%).

A Great Wall Airlines é actuamente detida em 49% pela Singapore Airlines e pela Temasek, o fundo soberano da cidade-estado asiática. Já a Shangai Cargo Airlines é propriedade da Eva Air e da Shanghai Aorlines (uma subsidiária da China Eastern).

A concentração de operadores permitirá à R.P. China resistir melhor à “invasão” de operadores estrangeiros, atraídos pelas enormes potencialidades do mercado local. A revitalização do mercado logístico e a afirmação de Xangai como um centro de carga aérea, ambos desejos das autoridades de Pequim, são outras tantas razões para o movimento da China Eastern.

Actualmente a China Cargo Airlines opera uma frota de 13 aviões cargueiros, sendo três Airbus A300, dois Boeing 747-400, três Boeing 777 e cinco MD-11. A partir de Xangai, a companhia voa para 26 destinos na China, Ásia, Europa e EUA.

Os comentários estão encerrados.