A partir de agora, a Chronopost dispõe de uma rede nacional de 350 pontos de recolha de encomendas, especialmente vocacionada para os segmentos C2C e C2B.

A rede de lojas “Pick me!”, que até aqui apenas servia para a entrega de encomendas aos clientes, numa lógica de proximidade, passa a realizar também a aceitação de envios.

“Uma vez instalada a infraestrutura em todo o país, era natural pensar na fase seguinte: dar acesso aos nossos serviços de transporte expresso a todo o público em geral através das 350 lojas da rede Pick me!”, justifica Olivier Establet, administrador-delegado da Chronopost Portugal.

Em comunicado, a Chronopost explica que esta nova oferta se dirige “aos particulares, comerciantes e profissões liberais tanto para expedições C2C (Consumer to Consumer), onde ficam incluídos os crescentes negócios on-line entre particulares, como para fluxos de expedições em sentido inverso C2B (Consumer to Business) para a gestão, por exemplo, da assistência técnica de equipamentos avariados que devem ser enviados para reparadores”.

A Chronopost propõe-se concorrer com os CTT, prometendo preços “cerca de metade” para os “mesmos serviços”. O alargamento da rede é, por isso, também um objectivo.

A rede “Pick me!” foi criada em 2011 e, de acordo com a empresa, no primeiro ano terá movimentado cerca de um milhão de encomendas.

Comments are closed.