O grupo DPD facturou no ano passado 66 milhões de euros em Portugal, através da Chronopost e SEUR. Face a 2016, o aumento foi de 10%.

Este resultado “superou as expectativas” e foi alavancado pela actividade de e-commerce no país, com enfoque no segmento B2C (cresceu 27%) e pelo serviço internacional rodoviário Chrono Classic, que cresceu mais de 26%, precisou, em comunicado, Olivier Establet, líder da Chronopost.

As receitas da Chronopost, uma das principais empresas do mercado português do transporte expresso, subiram 11% em 2017, para 43,4 milhões de euros, o que permitiu reforçar a quota de mercado.

No ano passado, a Chronopost entregou 12,9 milhões de encomendas aos portugueses, sendo que uma grande parte destas foram provenientes de compras online. Só o serviço de entregas directas na rede Pickup, com cerca de 600 lojas em Portugal, contou mais de 1,3 milhões de encomendas entregues.

A SEUR, por sua vez, teve uma facturação superior a 22,6 milhões de euros, com mais de 6,3 milhões de encomendas entregues.

Juntas, a Chronopost e a SEUR, entregaram mais de 19 milhões de encomendas  em Portugal, fazendo do DPD Group um dos maiores no mercado do correio expresso no país.

“Em breve, a Chronopost vai lançar uma aplicação móvel e está a preparar mais algumas novidades no que diz respeita ao reforço da sua estratégia para B2C”, lê-se também no comunicado.

Crescimento global

A facturação global do DPD Group foi de 11% no ano passado, sendo que o volume de negócios consolidado se fixou em 6,8 mil milhões de euros.

“Este desempenho foi impulsionado por um aumento de 10% dos volumes em relação a 2016, elevando o número total de encomendas entregues em todo o mundo para 1,2 mil milhões de unidades”, salientou o gestor.

Na DPD Group Portugal trabalham 1 200 pessoas, enquanto o DPD Group dá emprego a 60 mil trabalhadores.

Comments are closed.