Alstom, Bombardier, CAF, Siemens e Talgo estão de novo na corrida ao contrato para fornecer e manter até 30 comboios de Alta Velocidade à espanhola Renfe, num negócio de 2,6 mil milhões de euros.

Alta Velocidade

A Alstom apresenta-se com os seus Euroduplex, a Bombardier com o Zefiro, a CAF com o Oaris, a Siemens com o Velaro e a Talgo com o Avril, acabado de receber  a certificação. Confirmou-se a ausência da Hitachi por não ter pronto o seu novo veículo.

Depois de uma longa ausência do mercado, a Renfe regressa às compras em grande. O contrato prevê o fornecimento imediato de 15 comboios, a que acrescerão outros 15, em lotes de cinco, à medida que sejam necessários. A operadora espanhola quer composições capazes de transportar pelo menos 400 passageiros a uma velocidade comercial de até 320 km/hora. O contrato contempla ainda a manutenção dos equipamentos por um prazo de 30 anos, prorrogável por dez.

Com este investimento, a operadora pública propõe-se aumentar e rejuvenescer a frota, para responder à extensão da rede espanhola de Alta Velocidade mas também para competir no mercado liberalizado. Além do mais, assim a Renfe ficará ainda em melhor posição para alugar / vender material circulante aos seus futuros concorrentes.

A Renfe quer escolher o vencedor deste concurso ainda no decurso do Outono mas a decisão final, dependente da tutela política, só deverá acontecer em 2017, atenta a indefinição que permanece sobre a formação do novo governo em Madrid.

» Bombardier força Renfe a relançar concurso para comboios AV

Tags:

Comments are closed.