Influenciar o desenvolvimento da nova estratégia da União Europeia para a aviação é o objectivo da “Airlines for Europe” (A4E), associação de lobby criada esta semana pela IAG, Lufthansa, Air France-KLM, Ryanair e Easyjet.

Aeroporto Frankfurt

 

Os responsáveis das cinco companhias já se reuniram com a comissária europeia dos Transportes, Violeta Bulc, e receberam o seu apoio à iniciativa.

A A4E,  que tem como director-geral Thomas Reynaert, defende a descida dos custos aeroportuários. A A4E cita um estudo da consultora Aviation Economics que indica que as taxas aumentaram 80% desde 2005, enquanto os preços das viagens desceram 20%.

A associação manifesta-se, por isso, contra a manutenção de taxas que, na prática, funcionam como um imposto. E defende a necessidade de actuar contra os monopólios aeroportuários.

A A4E também quer que seja feito algo para limitar os efeitos das greves de controladores aéreos. A nova associação considera “inconcebível” que uma greve de controladores num só país possa afectar mais de mil voos em todo o mundo, independentemente de terem origem ou destino nesse país. E lembra que já existe tecnologia para evitar esses efeitos.

Juntas, as cinco companhias aéreas fundadoras da A4E transportam 50% dos passageiros na Europa. Mas a associação propõe-se “aumentar a base de membros ao longo dos próximos meses”.

Tags:

Os comentários estão encerrados.