Alstom, Bombardier, Hitachi, Talgo e Siemens são os cinco candidatos ao fornecimento de comboios para a High Speed Two (HS2), no Reino Unido.

30R_HS2 JOURNEY TIMES.3

Em causa está um contrato avaliado em 2,75 mil milhões de libras (3,14 mil milhões de euros).

As cinco companhias qualificadas serão agora convidadas pela HS2 a fazerem propostas vinculativas na Primavera de 2018.

O vencedor do concurso, que será conhecido em 2019, terá de assegurar a concepção, construção e manutenção de, pelo menos, 54 comboios de Alta Velocidade, capazes de circular a velocidades de até 360 km/hora. Os primeiros comboios entrarão ao serviço em 2026.

A HS2 será a segunda linha de Alta Velocidade britânica, depois da HS1, já em operação, e que liga Londres ao Canal da Mancha. A HS2 deverá ligar a capital britânica a Manchester e Leeds, desenvolvendo-se numa forma de Y, com a birfurcação a acontecer em Birmingham.

O projecto prevê a ligação de cidades como York, Newcastle, Liverpool, Glasgow e Edimburgo à rede de Alta Velocidade através das linhas convencionais.

 

 

Tags:

This article has 1 comment

  1. Em Portugal faz sentido fazer o “T DEITADO” ou seja entrando em Elvas vindo de Madrid até Lisboa depois bifurcar para norte / Porto e para sul / Faro, juntando transporte de passageiros e de mercadorias, servindo portos de Leixões & Aveiro a norte e de Setúbal e Sines a sul, contribuindo para as economias de escala tão importantes à escala ibérica para a nossa economia