Depois da CLdN Cargo, o grupo CLdN Cobelfret reforçou a aposta no mercado português, e em particular no porto de Leixões, com a criação de uma filial da CLdN Ro-ro, apurou o TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

Adeline - Cobelfret

A nova empresa – que foi pela primeira vez anunciada no Seminário de Transporte Marítimo do TRANSPORTES & NEGÓCIOS do ano passado – centrará a sua actividade, tal como o nome indica, “no mercado das cargas ro-ro (semi-reboques, carga rolante geral e de projecto, cargas de projecto, automóveis,…)”. Mas visará especificamente “os clientes com equipamentos próprios”, afirmou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS o responsável comercial do operador em Portugal.

Na prática, tratar-se-á de autonomizar um negócio que já hoje é garantido à partida de Leixões pela CLdN Cargo, que todavia é vocacionada para as “soluções logísticas, disponibilizando para o efeito semi-reboques e contentores de 45HPW”.

“A aposta está numa conjugacao de ambas as unidades de negócio, ou seja, carga rolante e logística com equipamento CLdN”, resumiu Sérgio Costa.

Actualmente, a CLdN oferece três saídas semanais de Leixões, duas para Roterdão (às quartas-feiras e sábados) e outra para Londres e Zeebrugge (às sextas-feiras).

O sucesso da operação, que vem em  crescendo, está espelhado nas estatísticas do porto de Leixões. Nos primeiros 11 meses do ano passado, o porto nortenho movimentou mais de 646 mil toneladas de carga ro-ro, um salto homólogo de 73%. E é líder nacional no segmento há já longos meses.

» Cobelfret prepara segunda filial em Portugal

Comments are closed.