Os novos navios de 15 000 TEU a GNL da CMA CGM serão abastecidos em Marselha pela Total. O contrato assinado é válido por dez anos.

A Total Marine Fuels Global Solutions fornecerá cerca de 270 mil toneladas de GNL por cada ano do contrato em Marselha-Fos, para abastecer a nova geração de navios de 15 mil TEU a GNL com que a CMA CGM assegurará a rota Ásia-Mediterrâneo a partir de 2021. A petrolífera posicionará no porto francês uma embarcação de abastecimento de GNL e “uma solução complementar de bunkering em Singapura”.

“O GNL é a única energia actualmente disponível, e fiável, para reduzir significativamente a nossa pegada de carbono”, indica Rodolphe Saadé, presidente e CEO da CMA CGM.

“A escolha do GNL para abastecer os nossos navios requer a adaptação completa de toda a cadeia e infra-estrutura de abastecimento de energia. Ao escolher Marselha-Fos como porto de reabastecimento para as nossas embarcações de 15 mil TEU, estamos a integrar o porto de contentores francês para essa importante transição energética”, acrescenta o executivo.

O CEO da Total, Patrick Pouyanné, salienta, por seu turno, o compromisso da companhia com a sustentabilidade. “A Total está comprometida em trabalhar com os seus clientes para oferecer-lhes combustíveis mais ecológicos e, assim, contribuir positivamente para a evolução sustentável do transporte marítimo, principalmente na bacia do Mediterrâneo”.

A CMA CGM tem, também, em construção uma série de navios de 23 mil TEU a GNL, os quais serão alinhados na rota Ásia-Norte da Europa. O primeiro, o CMA CGM Jacques Saadé, foi lançado em Setembro. Estes serão abastecidos em Roterdão, também pela Total.

Tags:

This article has 1 comment

  1. Não era a ministra Ana Paula Vitorino e António Costa que diziam que o porto de Sines ia consegui vencer o negócio abastecimento de GNL, pois é, enquanto eles prometiam os franceses fizeram, assim se desfaz a geringonça do PS !