Amesterdão será o porto de abastecimento dos novos nove mega-porta-contentores da CMA CGM alimentados a gás natural.

“Todo o plano foi estruturado de modo a que o combustível para os navios seja fornecido em Amesterdão”, referiu o CEO da CMA CGM, Rodolphe Saadé, citado pela “Platts”.

Os novos ULCV, avaliados em 1 200 milhões de dólares (1 017 milhões de euros), foram encomendadas aos estaleiros chineses Hudong-Zhonghua Shipbuilding e SWS – Shanghai Waigaoqiao Shipbuilding. Serão entregues até 2020.

A CMA CGM anunciou no ano passado que os navios de 22 000 TEU serão equipados com motores a GNL (com uma pequena quantidade de gasóleo naval a ser utilizada para a ignição na câmara de combustão).

O uso de GNL baixa as emissões de CO2 em 25% e de enxofre em 99%, de partículas finas em 99% e as emissões de óxidos de nitrogénio em 85%, de acordo com a CMA CGM.

 

 

 

 

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*