A CMA CGM, a Cosco, a Evergreen e a OOCL assinaram hoje um Memorando de Entendimento para a criação de uma nova aliança global, a Ocean Alliance, anunciaram.

Ocean Alliance

Assim sejam conseguidas as necessárias autorizações, a Ocean Alliance iniciará as suas operações em Abril do próximo ano. O acordo agora anunciado terá uma validade inicial de cinco anos.

A oferta conjunta deverá arrancar com mais de 40 serviços globais, metade ligando a Ásia à Europa e a outra metade conectando a Ásia com os EUA.

A Ocean Alliance, que congregará uma frota mais de 350 porta-contentores, propõe-se cobrir praticamente todos os tráfegos relevantes: Ásia-Europa, Ásia-Mediterrâneo, Ásia-Mar Vermelho, Ásia-Médio Oriente, Trans-Pacífico, Trans-Atlântico e Ásia- Costa Leste da América do Norte.

Tsunami nas alianças globais

O anúncio da nova aliança, que já era esperado e cuja composição confirma os rumores que circularam no mercado em Fevereiro passado, nem por isso deixará de  provoca um verdadeiro tsunami nas alianças globais.

Desde logo, porque a Ocean Alliance junta parceiros que até aqui ainda alinham em diferentes “equipas”. A CMA CGM e a Cosco estão juntas na Ocean Three. A OOCL integra a G6 e a Evergreeen a CKYHE. Recorde-se ainda a APL, que está a ser comprada pela CMA CGM e que abandonará a G6.

Em consequência, as alianças existentes terão de refundir-se, num movimento que deverá ser aproveitado também para promover a saída de parceiros em dificuldades e a entrada de outros.

E serão também de esperar movimentações de outras companhias, que ou ficam isoladas – caso da UASC, actualmente membro da O3 -, ou que ainda estão isoladas mas cada vez mais próximas de alianças, casos da Hapag-Lloyd ou da Hamburg Süd, só para citar para dois exemplos.

De pedra e cal parece continuar a aliança 2M, entre a Maersk Line e a MSC.

 

Tags:

Comments are closed.