Dois meses depois de ter surpreendido o mercado com o anúncio de que iria operar no trans-Pacífico com cinco navios de 18 000 TEU, a CMA CGM retirou agora o CMA CGM Benjamim Franklin, o único que chegou a alinhar no Pearl River Service.

CMA-CGM-Benjamin-Franklin-3-Courtesy-of-the-Port-of-Long-Beach

A mudança do navio, que assim regressa ao Ásia-Europa, é justificada pela companhia com a reestruturação dos serviços que resultará da anunciada criação da Ocean Alliance, com a Cosco, a Evergreen.

Mas a decisão terá mais a ver, no imediato, com a quebra na procura e a degradação das tarifas. Em Dezembro do ano passado, foi o facto o trans-Pacífico estar melhor que o Ásia-Europa que justificou o realinhamento do navio.

A companhia francesa anunciou, no início de Março que o serviço Pearl River Service iria ser integralmente assegurado por navios de 18 000 TEI, mas já na segunda quinzena de Abril admitiu um adiamento da opção.

O Pearl River Service liga os portos chineses de Fuqing, Xiamen, Yantian, Nansha e Hong Kong aos norte-americanos Long Beach e Oakland.

O CMA CGM Benjamim Franklin foi o maior navio de sempre a fazer escala num porto dos Estados Unidos, quando atracou em Long Beach, a 19 de Fevereiro. Contudo, o porta-contentores de 398 metros de comprimento nunca entrou em águas norte-americanas totalmente carregado.

Tags:

Comments are closed.