A CMA CGM estará em vias de fechar um contrato para a compra de três porta-contentores de 20 000 TEU de capacidade, num negócio de 420 milhões de dólares, avança o “WSJ”.

O jornal económico norte-americano refere fontes não identificadas conhecedoras do negócio para avançar que os estaleiros sul-coreanos da Hanjin Heavy Industries terão ganho o contrato, mercê de um desconto de 5% sobre o preço proposto pelos rivais.

Os novos navios deverão ser entregues a partir de 2017. E serão colocados pelo operador francês nas ligações entre a Ásia e o Norte da Europa, onde cresce o gigantismo dos navios dos mais variados armadores.

A confirmar-se, esta já não será a primeira encomenda de navios de 20 000 TEU. Ainda no princípio do mês, a MOL contratou seis unidades de 20 150 TEU. E haverá mais negócios semelhantes na calha.

A CMA CGM integra, com a CSCL e a UASC, a aliança Ocean Three, que detém uma quota de mercado de 20% no Ásia-Europa. A rival 2M, participada pela Maersk Line e MSC, controla 35%.

A CMA CGM tem encomendados 33 navios, com uma capacidade agregada de perto de 319 mil TEU (dados da Alphaliner). Só no ano corrente, a companhia gaulesa projecta receber seis navios de 18 000 TEU.

 

 

Comments are closed.