A CMA CGM anunciou hoje um resultado líquido de 562 milhões de euros no primeiro semestre, valor que praticamente triplica o alcançado no período homólogo de 2014.

CMA-CGM

Entre Janeiro e Junho, a companhia francesa transportou 6,4 milhões de TEU, 8,4% mais do que na primeira metade de 2014. O volume de negócios manteve-se estável nos 8,1 mil milhões de dólares, acrescentou, em comunicado.

Na apresentação dos resultados do segundo semestre, a CMA CGM reclamou ter feito melhor que a concorrência, num ambiente de depreciação dos fretes e de sobrecapacidade na oferta.

O volume de negócios recuou 2,1% para os 4,1 mil milhões de dólares mas o resultado operacional subiu 59,3% até aos 325 milhões de dólares e o resultado líquido consolidado cresceu 66,7% para 156 milhões de dólares.

No segundo trimestre a CMA CGM transportou o equivalente a 3,3 milhões de TEU (um ganho homólogo de 6,2%). A queda da receita média por TEU, na ordem dos 7,8%, foi compensada pela redução de 10,9% nos custos operacionais unitários – devida sobretudo à baixa do preço do combustível, acrescentou a companhia.

Ainda no segundo semestre, a CMA CGM reforçou a sua frota para 467 navios e 1,78 milhões de TEU de capacidade (mais 8,6% e mais 12,2%, respectivamente, em termos homólogos). O período ficou marcado pela entrada ao serviço dos dois primeiros navios de 18 000 TEU.

Para as próximas semanas é esperada a entrada do CMA CGM Bougainville, outro navio da série dos 18 000 TEU que passará o ser o maior porta-contentores de pavilhão francês.

Desde 1 de Julho, a CMA CGM recebeu vários navios, fechou a compra da OPDR, acordou com o banco chinês CEXIM uma linha de crédito de mil milhões de dólares e com a China Merchants o reforço da parceria para o programa “One Belt, One Road” do governo de Pequim.

Tags:

Comments are closed.