Concluída a aquisição da Neptune Orient Lines (NOL), a CMA CGM já estará a tratar da venda dos terminais propriedade da companhia de Singapura, avança o “The Wall Street Journal”.
terminal-de-contentore-nol

Entre os terminais que a companhia francesa se propõe alienar, e com os quais pretende conseguir mil milhões de dólares (887 milhões de euros) de receitas, estão o Dutch Harbour, no Alasca e o Global Gateway South, em Los Angeles, ambos nos EUA. A NOL opera também terminais na China, Taiwan, Japão, Vietnam e Tailândia.

O BNP Paribas e o HSBC são os bancos designados para mediarem a vendas dos activos. A CMA CGM anunciou na última segunda-feira que vai retirar a a NOL da Bolsa de Valores de Singapura.

A CMA CGM, terceira maior companhia mundial de transporte marítimo de contentores, atrás da Maersk e da MSC, acordou a compra da NOL há poucos meses, por 2,4 mil milhões de dólares (2,13 mil milhões de euros), valor que torna esta na maior aquisição da história da indústria do transporte marítimo de contentores.

Incluindo a dívida da NOL, o negócio fica avaliado em cinco mil milhões de euros (4,44 mil milhões de euros). A 30 de Junho, a dívida líquida ajustada da CMA CGM situava-se em 8,2 mil milhões de dólares (7,28 milhões de euros).

Comments are closed.