Afinal, não se chamará CUC mas Ocean Three. A CMA CGM, a UASC e a CSCL formalizaram hoje a constituição da aliança que se adivinhava desde o anúncio da 2M. O arranque das operações, previsto para o final do ano, fica dependente da aprovação da FMC norte-americana.

A nova aliança assenta numa combinação de “Vessel Share Agreements”, “Slot Exchange Agreements” e “Slot Charter Agreements” entre os três operadores. Os acordos abrangem os tráfegos Ásia-Norte da Europa, Ásia-Mediterrâneo, Trans-Pacífico e Ásia-USEC. Mas deverão ser alargados também ao Trans-Atlântico.

No imediato, a aliança envolverá 159 navios, com uma capacidade de transporte agregada de 1,5 milhões de TEU, e oferecerá 17 serviços a dia fixo, com 199 escalas semanais em 93 portos.

Segundo os números dos promotores, a Ocean Three deterá uma quota de mercado de 20% no Ásia-Europa e de 13% no Trans-Pacífico.

Detalhando um pouco mais a oferta:

Para o Ásia-Norte da Europa estão previstos seis serviços semanais a dia fixo, operados por 65 navios com uma capacidade de 800 mil TEU, que realizarão 79 escalas semanais em 32 portos. No Norte da Europa, haverá seis escalas semanais em Hamburgo, três em Roterdão, e duas em Southampton, Felixtowe, Le Havre, Dunquerque, Antuérpia e Zeebrugge.

Para o Ásia-Mediterrâneo anunciam-se quatro serviços semanais a dia fixo (dois para o Mediterrâneo Ocidental, um para o Adriático e outro para o MarNegro), com 42 navios e 300 mil TEU de capacidade, prevendo-se 60 escalas semanais em 32 portos.

No Ásia-América do Norte, a oferta consistirá em cinco serviços Trans-Pacífico (quatro para a Califórnia e um para o Pacífico Noroeste (EUA/Canadá)), um serviço Ásia-USEC através do Suez e outro Ásia-Golfo do México através do Panamá. Serão sete serviço semanais a dia fixo, empregando 52 navios, com 400 mil TEU de capacidade, e 60 escalas semanais em 29 portos.

A CMA CGM é a número três mundial no transporte marítimo de contentores, com uma quota de mercado (em termos de capacidade de transporte) de 8,6%. A CSCL é sétima, com 3,7% de quota, e a UASC é 19.ª, com 1,6%. Juntas valem, por isso, 13,9%. Pouco mais que MSC isolada.

A CMA CGM tem encomendados 39 navios, com 371 mil TEU, a CSCL seis navios e 105 mil TEU e a UASC 16 navios e perto de 263 mil TEU.

Tags:

Os comentários estão encerrados.