O concurso para o troço Évora-Elvas da linha de mercadorias Sines-Caia, repetidas vezes anunciado para este ano, pode, afinal, ser lançado apenas em 2018.

Sines

 

Foi o próprio ministro do Planeamento e das Infraestruturas quem admitiu hoje essa hipótese, numa conferência dedicada ao turismo náutico, em Sines. Citado pela “Lusa”, Pedro Marques disse esperar “até ao final deste ano, no máximo no primeiro trimestre do próximo ano, lançar o concurso” para “o troço ferroviário entre Évora e Elvas”.

“Esse, sim, [é um troço] absolutamente estruturante da grande ligação que está em falta no nosso corredor Sul. É aliás uma das mais importantes ligações que estão em falta na ferrovia europeia”, afirmou o governante.

Pedro Marques lembrou que o concurso para a reabilitação ferroviária entre Elvas e a fronteira do Caia, o troço mais pequeno, já foi lançado.

O investimento na ferrovia Sines-Caia, a concretizar “até 2020 ou 2021”, implicará ainda, segundo o ministro, “o posterior lançamento de uma grande empreitada de reabilitação de todo o troço” entre Sines e Grândola, que “é também uma zona que é hoje um condicionante forte à competitividade da ligação ferroviária” ao porto de Sines.

Pedro Marques reafirmou que a ligação Sines-Caia “é um dos mais importantes investimentos” a “realizar no âmbito do Plano Nacional da Ferrovia 2020, até porque, lembrou, Sines “é o mais importante porto do país neste momento”.

Esta “é uma aposta muito grande na ligação ferroviária de Sines à Europa” e na “competitividade deste porto”, em “completa sintonia com o investimento nacional e o investimento a realizar pelos nossos parceiros internacionais neste porto”, disse, referindo-se à ampliação do terminal de contentores e à construção de um segundo terminal.

 

This article has 1 comment

  1. Nada de surpreendente vindo do PS que até hoje nunca cumpriu as promessas e chamou várias vezes o FMI ao longo das últimas décadas em que nos desgovernou !!