Os portugueses optaram por não ir a jogo e, por isso, a concessão da STCP e da Metro do Porto será decidida por dois consórcios estrangeiros. O TRANSPORTES & NEGÓCIOS diz-lhe quem são a National Express / Alsa e a TMB / Moventis.

A britânica NATIONAL EXPRESS assume-se como o maior operador nacional de serviços regulares de transporte público de passageiros em autocarro. As suas origens remontam ao início do século passado, mas a companhia ganhou notoriedade pública quando dispersou o capital em Bolsa, no arranque dos anos 90, que criou as condições para um agressivo programa de expansão por aquisições, no Reino Unido e em mercados internacionais.

Hoje a National Express é a cabeça de um grupo que realiza um volume de negócios de mais de 1,9 mil milhões de libras esterlinas, no Reino Unido, Espanha, América do Norte (EUA e Canadá) e Alemanha. Opera no transporte rodoviário e no transporte ferroviário de passageiros, com uma frota de mais de 25 mil veículos. Nos EUA, por exemplo, é particularmente forte no mercado dos transportes escolares (que ali são realizados por empresas especializadas).

A espanhola ALSA foi adquirida pela National Express em 2005. Após o que ela própria adquiriu, em 2007, o Grupo Continental Auto, com isso reforçando a liderança no mercado do país vizinho. A companhia detém perto de duas centenas de concessões de serviços urbanos e interurbanos de transporte rodoviário de passageiros. Além disso, actua na gestão de estações de autocarros, áreas de serviços e áreas de assistência técnica a autocarros. Com uma frota de 2 300 autocarros e uma equipa de cerca de 5 500 trabalhadores, a Alsa é apontada também como uma potencial candidata à liberalização dos serviços de Alta Velocidade em Espanha. No entretanto já está a operar em Marrocos.

Na corrida à STCP e ao Metro do Porto estão também a TMB (Transportes Metropolitanos de Barcelona) e a Moventis.

A TMB é a entidade que gere a oferta de transportes públicos de Ferrocarril Metropolità de Barcelona (metro) e da Transports de Barcelona (autocarros), na cidade condal e em dez outras localidades da área metropolitana. Ambas as empresas são, de resto, detidas pela Área Metropolitana de Barcelona.

O Metro de Barcelona tem uma extensão de 102,6 km (141 estações) e opera com uma frota de 165 composições, transportando anualmente perto de 370 milhões de passageiros. A rede de autocarros estende-se por 879 quilómetros (102 linhas), com uma frota de 1 065 autocarros a transportar 177 milhões de passageiros. Acresce ainda a gestão de autocarros turísticos em Barcelona, do teleférico e funicular de Montjuic e do tramvia de Blau. A TMB está ainda envolvida em vários projectos internacionais de consultoria e operação de sistemas de transportes públicos na Europa, Norte de África e América Latina.

A MOVENTIS é a marca do grupo catalão Moventia para o transporte público rodoviário de passageiros. Agrega nove operadores, que asseguram serviços urbanos na região de Barcelona e nas cidades de Lérida e Pamplona, e 64 linhas interurbanas na Catalunha, além de oferecerem serviços não regulares. Juntas, as companhias da Moventis transportam cerca de 90 milhões de passageiros e operam uma frota de 705 autocarros e 37 eléctricos.

O grupo participa ainda noutras empresas especializadas em serviços aerobus, carsharing ou city tours. O concurso para a concessão da STCP e da Metro do Porto foi lançado a 8 de Agosto do ano passado.

Em causa está a operação e manutenção das redes por um período de dez anos. O prazo para a apresentação de propostas terminou a 30 de Dezembro. O vencedor, ou vencedores, deverão ser conhecidos até ao final de Março.

Os comentários estão encerrados.