A construção do Canal da Nicarágua começará em Agosto, com a instalação de um cais e de um depósito de combustível para receber e abastecer a maquinaria pesada necessária aos trabalhos, avança a “Bloomberg”, que cita fonte da HKND (Hong Kong Nicaragua Canal Development Investment Company).

Canal Nicarágua

A construção do Canal da Nicarágua (que se propõe fazer concorrência ao Canal do Panamá, cuja obra de alargamento está em fase de finalização) chegou a ter arranque previsto para 2015, com um prazo de cinco anos para ser inaugurado, mas a necessidade de ajustes no projecto, segundo a HKND, levaram ao adiar o arranque dos trabalhos.

O projecto tem um custo estimado de 50 mil milhões de dólares (44,4 mil milhões de euros). A HKND assume a construção, contra uma concessão por um prazo de 100 anos. O financiamento será assegurado pela emissão de dívida e pela entrada de novos sócios no consórcio, admitindo-se mesmo a realização de uma IPO (Oferta Pública Inicial).

O canal atravessará a Nicarágua, de Punta Gorda, na costa atlântica, a Brito, no Pacífico, passando pelo lago Nicarágua, no centro do país. Terá uma extensão de 276 quilómetros, 230 a 520 metros de largura e fundos de até -27,6 metros. Muito maior do que o Canal do Panamá mesmo depois da expansão.

O projecto compreende, além do canal propriamente dito, uma zona franca, dois portos de águas profundas (um em cada extremo), um aeroporto internacional (na província de Rivas), estradas, e instalações turísticas.

O projecto do Canal da Nicarágua obteve aprovação do estudo de impacto ambiental em Novembro de 2015, apesar da contestação das populações locais e de várias ONG ambientalistas.

 

 

Comments are closed.