Um terceiro trimestre muito forte, que culminou com o melhor mês do ano, permitiu a Sines chegar ao final de Setembro com um crescimento acumulado de 3% no movimento global de mercadorias.

Entre Janeiro e Setembro, o porto de Sines movimentou 19,25 milhões de toneladas, total que compara com os 18,77 milhões de toneladas de há um ano.  No Terminal XXI, o tráfego de contentores avançou 20%, para os 336 428 TEU, enquanto a carga contentorizada subiu 26% até aos quatro milhões de toneladas.

No mesmo período, a carga geral progrediu 27%, para os 4,1 milhões de toneladas, e os granéis sólidos dispararam 57% até aos 2,9 milhões de toneladas.

Fruto do mau início de ano, por força da paragem técnica da refinaria da Petrogal, os granéis líquidos ainda acumulam uma perda de 10%, com 12,2 milhões de toneladas movimentadas.

Entre Julho e Setembro, Sines cresceu 22% comparativamente ao mesmo período do ano passado, tendo movimentado 7,5 milhões de toneladas. Em Setembro, o resultado chegou aos 2,7 milhões de toneladas.

Com todos os tipos de carga em alta, destacaram-se os contentores, com o melhor trimestre de sempre, consequência da consolidação dos serviços já existentes, da abertura da nova ligação directa para o Brasil e do reforço da posição de porto de transbordo de cargas entre a Ásia e as Américas. E assim o Terminal XXI foi, pela primeira vez, o maior terminal de contentores nacional.

Por causa dos contentores mas não só, no terceiro trimestre as exportações avançaram 24% em termos homólogos (para os 1,6 milhões de toneladas) e as trocas com países terceiros aumentaram 26%.

O terceiro trimestre ficou ainda marcado pelo arranque da movimentação de cargas para a Artlant. No final de Setembro chegou o primeiro carregamento de matéria-prima, que foi descarregada no terminal de granéis líquidos, aguardando-se agora a expedição dos primeiros contentores carregadores de PTA.

Os comentários estão encerrados.