Pela primeira vez, os portos do Continente movimentaram 801 872 TEU no primeiro trimestre. Em termos homólogos, o crescimento foi de 32%, com Sines a liderar destacado: só em Março disparou 65,7%!

Porto de Sines

No final de Março, o porto alentejano somou 494 454 TEU, mais 62% do que há um ano, o que lhe garantiu uma quota de mercado de quase 62%, mais 11 pontos percentuais que em Março de 2016.

Sem surpresa, a performance de Sines continua a ser fortemente determinada pela actividade de transhipment, cujos movimentos cresceram praticamente 68% no trimestre, de 247 mil para mais de 414 mil TEU, representando agora quase 84% do total do Terminal XXI, como sublinha a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT).

A crescer também estiveram, no primeiro trimestre, os portos de Lisboa e da Figueira da Foz. Na capital movimentaram-se até ao final de Março 112 632 TEU (mais 14,5%), enquanto no porto da foz do Mondego contaram-se 6 357 TEU (mais 47,2%).

Ao invés, Leixões cedeu 1,6% para 155 463 TEU e Setúbal recuou 8,6% para 32 966 TEU.

Só em Março, o movimento de contentores nos portos do Continente chegou aos 303 471 TEU (mais 37,2% em termos homólogos), com Sines a contar 184 094 (mais 65,7%), Leixões 60 651 (mais 6,7%), Lisboa 43 555 (mais 14,3%), Setúbal 12 957 (menos 4,5%) e a Figueira da Foz 2 214 (mais 33,7%).

 

 

Os comentários estão encerrados.