O movimento de mercadorias no porto de Roterdão caiu 1,2% no primeiro trimestre de 2018 face a igual período do ano passado, para 117,8 milhões de toneladas (119,3 milhões em 2017). Os contentores, porém, continuaram a aumentar.

O volume de contentores em Roterdão cresceu 6,1% no primeiro trimestre, para 3,5 milhões de TEU. Em termos de peso, a subida foi de 4,6% para 35,9 milhões de toneladas. A autoridade portuária realça a importância de três mega-alianças usarem o porto holandês como hub.

Também os volumes de contentores de navios feeder (+7,5% para 600 mil TEU) e de shortsea (+6,9% para 700 mil TEU) cresceram no período em análise.

Em relação aos granéis líquidos, a movimentação de petróleo bruto teve um aumento ligeiro de 0,5%, para 55,9 milhões de toneladas. O porto indica que neste período de 2017  registou um crescimento excepcional.

Dentro do segmento de granéis sólidos, minério de ferro e sucata e carvão são as principais commodities. A movimentação de ambos caiu um pouco: o minério de ferro e sucata 9,3%, para 7,1 milhões de toneladas, e o carvão 19%, para 6,5 milhões de toneladas.

Em relação às cargas fraccionadas, o porto de Roterdão movimentou 7,2 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2018, menos 4,7% do que há um ano. O grande factor de descida foram as cargas diversas (-22,2%, para 1,4 milhões de toneladas), já que o ro-ro registou uma pequena subida de 0,8% (para 5,8 milhões de toneladas).

 

Comments are closed.