A procura de transporte marítimo de contentores poderá superar a oferta de capacidade em 2020, pela primeira vez numa década, antecipa a Danaos Corporation.

A falta de entrega de novos navios e a redução da frota disponível em virtude de trabalhos de instalação de filtros de gases de escape (scrubbers) são as razões invocadas pelo armador grego para explicar o desequilíbrio esperado no transporte marítimo de contentores, que beneficiará o mercado de fretamento de embarcações.

“Os operadores de mercado, sobretudo companhias de navegação, ficaram de uma forma geral relutantes em fazer encomendas de novas embarcações até as conversações sobre o comércio EUA-China estarem concluídas e os regulamentos da IMO entrarem em vigor”, afirmou, na apresentação dos resultados trimestrais da Danaos Corportation, o CEO da companhia sediada em Atenas, John Coustas.

“Estamos alinhados com os relatórios dos analistas do transporte de mercadorias e a nossa expectativa é que o crescimento da procura no mercado de contentores supere o crescimento da oferta pela primeira vez em quase dez anos”, observou o executivo.

John Coustas observou que o FMI prevê um crescimento global do PIB de 3,5% no próximo ano, enquanto os analistas prevêem uma expansão de 4% do mercado de contentores, um ponto percentual acima dos 3% previstos para o incremento da capacidade.

A Danaos Corporation, que é cotada na bolsa de valores de Nova Iorque, informou que o mercado de fretamento de porta-contentores “fortaleceu-se consideravelmente ao longo dos últimos seis meses”, principalmente para embarcações com mais de 5 500 TEU, embora também tenha havido uma melhoria nas taxas de fretamento para embarcações panamax.

Já no mercado doss navios maiores houve quebra, devido à já referida questões do retrofitting com scrubbers.

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*