O movimento de mercadorias no porto de Roterdão aumentou 1,3% em 2017 até aos 467 milhões de toneladas (461 milhões em 2016). Os contentores foram o motor da subida.

O volume de contentores em Roterdão cresceu 10,9% no ano passado para 13,7 milhões de TEU. Em termos de peso, a subida foi de 12,3% para 142,6 milhões de toneladas. No segundo semestre de 2017, a tonelagem foi 14,1% superior à do mesmo período do ano anterior.

A maior parte do crescimento foi observada nos tráfegos para a Ásia e a América do Sul e naqueles com origem na América do Norte. Os volumes dos feeders tiveram um particular incremento (com mais 21% de TEU) para todas as regiões europeias e, em particular, a Escandinávia e os países bálticos.

Em relação aos granéis líquidos, a movimentação de petróleo bruto aumentou 2,3%, para 104,2 milhões de toneladas, principalmente devido às taxas de utilização mais elevadas nas refinarias.

Os graneis sólidos caíram 2,6%, para 80,2 milhões de toneladas, enquanto a carga roll on-roll off cresceu 6,2%.

A Autoridade do Porto de Roterdão (APR) registou um volume de negócios de 712,1 milhões de euros em 2017, um aumento de 4,6% em comparação com 2016. O lucro líquido ascendeu a 187 milhões de euros, uma quebra de 16,6%, justificada pelo facto do porto ser, desde 1 de Janeiro de 2017, sujeito a IRC.

Quanto a 2018, a APR prevê que os volumes voltem a aumentar. Todavia, o crescimento no sector de contentores deverá ser inferior ao registado no ano passado.

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.