“Se tudo correr normalmente”, os contratos de subconcessão da STCP e da Metro do Porto serão assinados ainda este mês, confia o presidente do conselho de administração das duas empresas.

Metro do Porto

“Se tudo correr dentro dos prazos, antes do fim do mês [serão assinados]”, afirmou aos jornalistas João Velez Carvalho, no final do seminário “O Transporte Público no Governo da Cidade”, que decorreu na Universidade Portucalense, no Porto.

Recorde-se que há dias veio a público uma notícia segundo a qual a Administração da Metro do Porto e da STCP teria optado por esperar pelo novo Executivo saído das eleições para obter nova validação política dos contratos de subconcessão.

Questionado sobre o desenrolar do processo de subconcessão da Metro do Porto e da STCP), Velez Carvalho declarou que “todas as expectativas são boas”, lembrando que a Transdev, vencedora do concurso para a Metro do Porto, já esteve envolvida antes na operação da rede e que a Alsa é uma empresa “mais internacional”.

Ainda durante a sessão de perguntas e respostas com elementos do público, aquele dirigente foi questionado sobre o futuro da estação de recolha da STCP na Areosa (à entrada da cidade, actualmente desactivada), respondendo que é uma questão que será analisada com os novos concessionários, bem como o caso de São Roque (outra estação de recolha de autocarros com reduzida actividade).

“Estamos a pensar por um anúncio, mas é um activo que a STCP deve rentabilizar ou então utilizá-lo para si própria”, afirmou Velez Carvalho, que lembrou que ainda “não é altura de vender”.

A Transdev e a Alsa foram as escolhidas, por ajuste directo, para operarem as redes do Metro do Porto e da STCP, respectivamente, falhada que foi a subconcessão à TMB/Moventis.

 

Comments are closed.