A sociedade Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN) deverá receber este mês os primeiros de 100 vagões alugados para o transporte de cereais entre o porto moçambicano de Nacala e o Malawi.

Corredor de Nacala

A operação de transporte decorre do acordo estabelecido entra a CDN e a Bakhresa Malawi Limited, uma empresa do Malawi subsidiária do grupo Bakhresa Milling, que tem um terminal de cereais em Nacala e instalações de moagem e empacotamento no Malawi.

O aluguer dos 100 vagões fechados foi contratado, por cinco anos, pela CDN junto da sul-africana GPR Leasing Africa. Os vagões estão a ser fabricados pela também sul-africanza Galison Manufacturing. A entrega dos vagões à CDN deverá ficar completa até ao final do ano corrente.

A CDN é um projecto que engloba a região norte de Moçambique, o Malawi e a Zâmbia, estando centrado na recuperação e exploração comercial do porto de Nacala e do sistema ferroviário do norte de Moçambique e do Malawi.

A via férrea sofreu importantes melhoramentos, visando aumentar a sua capacidade de transporte, em particular para o escoamento do carvão extraído na região de Moatize.

 

 

Comments are closed.