Serão pelo menos dez. A China Cosco Holding está a negociar uma encomenda de pelo menos dez navios porta-contentores de 19 000 TEU, adianta o “Wall Street Journal” citando fontes conhecedoras do processo.

Cosco

O contrato – avaliado em 1,4 mil milhões de dólares – estará a ser negociado com cinco estaleiros chineses. A encomenda deverá ser formalizada ainda este mês.

A notícia do “WSJ” vem dar força a uma outra, de há alguns dias, segundo a qual a Cosco e a Yang Ming, parceiras na aliança CKYHE, estariam a negociar encomendas de 22 mega-porta-contentores.

A Cosco tem-se manifestado renitente em alinhar na “corrida” aos ULCV iniciada pela Maersk Line. Mas o facto é que os “Triple-E”, se cheios, garantem poupanças de 25% nos custos operacionais. E na “guerra” das alianças nenhuma poderá dispensar estes argumentos gigantes. A 2M (Maersk Line e MSC) tem-nos. E a Ocean Three (CMA CGM, CSCL, UASC), idem.

A Cosco integra a aliança CKYHE com a K Line, Yang Ming, Hanjin Shipping e Evergreen.

A Maersk Line já anunciou a intenção de encomendar este ano mais 11 Triple-E para juntar aos 18 já contratados.

 

Comments are closed.