A Cosco Pacific, o segundo maior operador de terminais de contentores chinês, registou lucros de 164,4 milhões de dólares no primeiro semestre de 2015, mais 12% do que no mesmo período do ano passado.

Piraeus-Container-Terminal - Cosco

Esta subida foi conseguida apesar da queda de 9% nas receitas totais para 402,4 milhões de dólares (351,4 milhões de euros). Uma situação justificada pela empresa cotada na Bolsa de Hong Kong com os cortes nos custos operacionais.

Os volumes movimentados atingiram os 33,8 milhões de TEU, mais 4,2% do que na primeira metade de 2014.

A ajudar ao crescimento dos volumes e dos resultados estiveram, em particular, os terminais de Xiamen, Shenzhen, Yantian e Qingdao Qianwan. Também o terminal de Antuérpia mais do que duplicou os lucros para 2,6 milhões de dólares.

Em termos de previsões para o segundo semestre do ano, a Cosco prevê que o clima de forte concorrência se mantenha e que a actividade de operador de terminais portuários registe um crescimento mais lento do que esperado. A empresa vai, por isso, manter o foco no controlo dos custos para continuar a tendência de crescimento do lucro.

A Cosco Pacific é o operador de terminais do grupo Cosco que está a negociar a fusão com a CSCL.

Comments are closed.