O Fundo de Desenvolvimento de Activos da República Helénica (HRADF na sigla inglesa) já deu o seu acordo de princípio à nova proposta da Cosco para a compra de até 67% do Porto do Pireu. Instada a rever o preço, a companhia chinesa subiu a oferta em 25%.

Porto do Pireu

 

A nova proposta da Cosco oferece 22 euros por acção, o que representa um prémio de 70% face à última cotação registada em Bolsa e supera mesmo a melhor avaliação da administração portuária feita por duas entidades independentes. No total são 368,5 milhões de euros, contra a proposta inicial de 293,1 milhões de euros.

A compra de 51% da OLP (sigla da Administração do Porto do Pireu) acontecerá aquando da assinatura do contrato. Os restantes 16% mudarão de mãos em Janeiro de 2012, desde que entretanto a Cosco invista pelo menos 300 milhões de euros no porto.

A Cosco detém desde 2009 a concessão de um terminal de contentores no porto grego e continuará a pagar ao Estado as rendas devidas por esse contrato. No entretanto investiu 200 milhões de euros na capacitação do terminal, o que lhe permitiu captar tráfegos oriundos do Extremo Oriente e destinados ao Norte da Europa, encaminhando-os a partir do Pireu por via férrea.

A companhia chinesa foi desde o início apontada como a favorita nesta privatização. A APM Terminals e a ICTSI terão também estudado o processo mas não avançaram com qualquer oferta vinculativa.

 

 

Comments are closed.