A Cosco Shipping Ports vai pagar 203,49 milhões de euros por 51% da espanhola Noatum Ports, com isso garantindo o controlo dos terminais de contentores de Valência e Bilbau.

Porto de Valência - Noatum

 

 

O negócio, de que se falava, foi ontem formalmente anunciado. A transacção inclui, além dos dois terminais referidos, os portos secos/terminais rodo-ferroviários de Coslada, em Madrid, e de Saragoça. De fora, na posse dos actuais accionistas da Noatum Ports, fica a participação de 45% no terminal de contentores de Las Palmas (os restantes 55% são detidos pela MSC).

No comunicado emitido a propósito, a Cosco Shipping Ports sublinha que a compra se inscreve na estratégia de estabelecer um portefólio de terminais à escala global, em linha com as pretensões da Cosco Shipping e da THE Alliance (e da iniciativa de Pequim de Uma Faixa, Uma Rota).

Fortemente implantada na China, a Cosco Shipping Ports detém terminais em Singapura, no Suez, em Antuérpia e no Pireu. Certamente não por acaso, com a entrada na Noatum passa a deter terminais nas duas entradas no Mediterrâneo.

Na sequência da compra da Noatum Ports, que fica apenas dependente das autorizações competentes, a Cosco Shipping e a THE Alliance concentrarão as operações no terminal de contentores de Valência. Um movimento já iniciado em Abril passado.

 

Os comentários estão encerrados.