A Cosco estará disponível para ceder o terminal de contentores que detém em Long Beach como remédio para ser-lhe autorizada a compra a OOCL, avança o “Wall Street Journal”.

A compra da OOCL pela Cosco, um negócio de 6,3 mil milhões de dólares ((5,44 mil milhões de euros) que criará a terceira maior companhia de transporte marítimo de contentores do mundo, está ainda dependente da autorização das autoridades norte-americanas.

Em Washington, o negócio levanta preocupações de segurança nacional, uma vez que Long Beach passaria a ser o terceiro terminal de contentores californiano controlado pela Cosco (China).

A notícia do “Wall Street Journal” avança que a Cosco se ofereceu para colocar o terminal de Long Beach sob gestão de um fundo independente norte-americano pelo prazo de um ano, enquanto encontra um comprador.

Note-se que as demais autoridades da Concorrência mundiais que tinham de pronunciar-se sobre a fusão já deram o seu acordo. Faltam agora poucas semanas para terminar o prazo para o ok dos EUA.

 

 

 

Os comentários estão encerrados.