Os transportadores rodoviários de mercadorias italianos criticam o dispositivo de combate à epidemia do Covid-19 no país, em vigor desde terça-feira.

Entre as medidas alvo de crítica está o encerramento de restaurantes e bares em toda Itália a partir das 18 horas, para evitar ajuntamentos, favoráveis à propagação do Covid-19. “Pelo menos, tenhamos a oportunidade de nos lavarmos, comer e utilizar os lavabos: não fechem os restaurantes de estrada”, pedem ao governo transalpino a federação de transportadores Fai-Conftrasporto e a associação Aitras/Trasportounito. O sector defende uma abertura de, pelo menos, até às 22h00.

Os profissionais observam também que as áreas de serviço tornam-se “latrinas a céu aberto, de onde advém um risco subsequente de proliferação de riscos de saúde”.

Os transportadores protestam ainda contra a regra que obriga os motoristas a usarem uma máscara cirúrgica nas operações de carga e descarga, na medida em que, alegam, estas não existem em stock para aquisição.

A missiva recorda que os transportadores estão entre os recursos actualmente essenciais em Itália, a par dos profissionais da saúde e paramédicos. Os transportadores pedem ainda no documento que o governo italiano adopte medidas económicas de emergência para ajudar o sector.

Comments are closed.