O Governo decidiu suspender os voos para todas as regiões de Itália por 14 dias, a partir de amanhã, quarta-feira, perante o desenvolvimento do Covid-19.

Depois de ontem ter decidido a suspensão “de todos os voos de todas as companhias aéreas, comerciais ou privados,
com origem ou destino para as regiões de Itália [Emiglia Romagna, Piedmont, Lombardia e Veneto] afectadas pela epidemia [do Covid-19], com destino ou partida dos aeroportos ou aeródromos portugueses”, o Governo decidiu hoje “estender esta suspensão a toda as regiões de Itália a partir das 00h00 de 11 de Março e pelo mesmo período de 14 dias (24 de Março)”, anunciou em comuncado.

Na origem da decisão está a propagação do Covid-19 em Itália e, em consequência, a declaração do estado de quarentena em todo o país pelo Executivo de Roma.

Os diplomas em causa, não são aplicáveis a aeronaves do Estado, voos para transporte exclusivo de carga e correio e de carácter humanitário ou emergência médica, bem como a escalas técnicas para fins não comerciais.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9 100 contaminados pelo novo coronavírus. A quarentena imposta pelo Governo italiano ao Norte do País foi alargada a toda a Itália.

This article has 1 comment

  1. luís pereira

    O normal seria que António Costa pedisse à UE para participar em parte % a construção do NAL – Novo Aeroporto Lisboa mas o 1º MINISTRO é de 3ª categoria e não vê nada à sua frente é 1 TABU intelectual, o mesmo se poderia pensar para a FERROVIA 2030, pq transporte aéreo e ferroviário andam de mãos dadas nos países desenvolvidos !!