A partir de sábado, dia 15, o serviço ferroviário de passageiros na Linha da Beira Baixa, entre Lisboa e Covilhã, passará a ser assegurado por automotoras eléctricas, anuncia a CP.

O fim dos comboios com tracção diesel decorre da recente conclusão dos trabalhos de electrificação da linha. Com a mudança para a tracção eléctrica, a transportadora pública prevê reduzir os custos da operação em mais de 1,5 milhões de euros anuais.

O número de ligações será mantido, garante a CP, quer no serviço Intercidades quer no serviço Regional. Mas haverá “alguns ajustamentos aos horários”.

O material circulante que será operado na Linha da Beira Baixa será constituído por automotoras remodeladas, “com condições de conforto idênticas às dos comboios actualmente em circulação”.

O TRANSPORTES & NEGÓCIOS tentou apurar de que composições se trata, mas o Gabinete de Comunicação da CP não respondeu em tempo útil. Uma das novas automotoras estará no entanto disponível para ser visitada, na próxima sexta-feira, primeiro na estação de Castelo Branco e depois na estação da Covilhã.

Por definir continua entretanto o futuro do troço Covilhã-Guarda desta ligação, desconhecendo-se ainda, oficialmente, se estará entre os cerca de 450 quilómetros de via que serão desactivados pela Refer no âmbito do Plano Estratégico de Transportes.

Comments are closed.