A CPSI é agora a Comunidade Portuária e Logística de Sines e tem mais directores para acompanhar os processos de transformação do porto alentejano.

CPSI mantém liderança de Jorge d'Almeida

Jorge d’Almeida foi reeleito presidente da Direcção da CPSI, agora para o triénio 2020-2022. A assembleia geral da comunidade portuária votou também a alteração dos estatutos para reforçar “o papel da associação enquanto motor de promoção do porto e da região”, justifica.

A denominação oficial foi alterada para Comunidade Portuária e Logística de Sines, “com o objectivo de reforçar o âmbito da associação no sector da logística”. E o número de vogais da Direcção foi aumentado para quatro, para melhor responder aos desafios colocados pelos investimentos em curso e planeados para o porto.

Entre esses desafios estão a ampliação da capacidade de movimentação de contentores, de 2,3 para 7,6 milhões de TEU, o desenvolvimento do hub logístico  da ZALSINES e do hub tecnológico da SINES TECH, assim como os anunciados investimentos no cluster de refinação e petroquímica, bem como a reconversão do Terminal Multipurpose de Sines em virtude da redução da importação de carvão para as centrais termoeléctricas.

De acordo com Jorge d’Almeida: “A Comunidade Portuária e Logística de Sines tem um papel determinante na promoção e desenvolvimento de Sines, abrangendo não só o porto, mas toda a cadeia logística, congregando os esforços dos vários promotores privados e públicos”.

Além de Jorge d’Almeida, integram a Direcção da CPSI representantes da AGEPOR, Aicep Global Parques, Poertugs Sines e REN Atlântico.

A Comunidade Portuária de Sines é a única no País a integrar um sindicato de trabalhadores portuários. O Sindicato XXI é vogal do Conselho Fiscal.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*