O regime fiscal muito favorável que beneficia os armadores gregos pode ter os dias contados, avança a “Reuters”.

Navio contentores

Os credores internacionais terão pedido ao governo grego “o aumento do imposto sobre a arqueação (tonnage tax) e a eliminação gradual dos benefícios fiscais da indústria naval”. E as autoridades de Atenas terão acedido a considerar tais hipóteses, avança a agência noticiosa.

Os armadores gregos controlam 20% da frota de comércio mundial e o sector vale 7,5% de toda a economia da Grécia.

Em outras ocasiões em que Atenas tentou limitar os benefícios ao sector, a associação de armadores “ameaçou” com a saída das companhias para outros países.

Facto é que a indústria do shipping grega beneficia de um regime fiscal muito favorável, estando isenta, nomeadamente, de impostos sobre os lucros operacionais ou resultantes da venda de navios. Mas é esse mesmo regime que explica em boa parte o peso do sector na economia helénica.

Aguardam-se agora novos desenvolvimentos, nesta que promete ser uma semana de águas muito agitadas para a Grécia, dado que foi convocado para o próximo domingo (5 de Julho) um referendo em que os eleitores serão chamados a pronunciar-se sobre se o governo helénico deve aceitar ou recusar a proposta da troika para a continuação do resgate à economia do país.

Os bancos gregos estão fechados esta semana (com levantamentos diários por conta limitados a 60 euros) e a que Bolsa de Atenas só voltará a negociar a 7 de Julho.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.