A indústria de cruzeiros registou um número recorde de 6,6 milhões de passageiros europeus em 2015. Os dados são da Associação Internacional de Linhas de Cruzeiros (CLIA em inglês) e representam uma subida de 3%, ou 200 mil passageiros, face  ao ano anterior.

Portimão - Cruzeiros

Desde 2008, o mercado europeu de cruzeiros aumentou 49%, à razão anual de 6%. A CLIA salienta, aliás, que entre 2004 e 2014, este sector teve uma margem de crescimento 20% superior ao das férias em terra.

A renovação da oferta, com navios mais modernos, mais opções de entretenimento a bordo e, até, em alguns casos, a possibilidade de estar em ilhas exclusivas das companhias marítimas é, segundo os especialistas, o segredo para o crescente número de europeus optar pelos cruzeiros na altura de escolher as férias.

“As nossas oportunidades de crescimento na Europa e em outras partes do mundo não têm, praticamente, limites”, referiu, citado pela assessoria de imprensa, Kerry Anastassiadis, CEO da Celestyal Cruises e membro do comité executivo da CLIA Europe.

O presidente executivo da MSC Cruzeiros e da CLIA Europa, Pierfrancesco Vago, afirmou, por seu turno, que “a indústria de cruzeiros está pronta a continuar a expandir-se”, mas salientou que há “vários desafios que têm de ser resolvidos”, referindo-se, nomeadamente, às limitações – consideradas excessivas – à emissão de vistos para a entrada de cidadãos de países terceiros na União Europeia, à aplicação da legislação comunitária em termos de ambiente e à reforma portuária no Velho Continente.

Tags:

Os comentários estão encerrados.